Kindness

Observe enquanto você anda na rua, no ônibus, no metrô, no trabalho; todas as pessoas que estão ao seu redor.
Observe, perceba, fique consciente de que cada uma dessas pessoas tem uma vida, sonhos, amores, esperanças, decepções, princípios.
Elas são como você, exatamente como você, humanas, com qualidades, com falhas, belezas e defeitos.
Elas merecem o mesmo que você. Todo tipo de felicidade e azar que você tem, teve e terá, elas merecem e têm direito por serem isso; Humanas.

Entendendo que as pessoas são e sentem o mesmo que você, exatamente o mesmo que você. Se você as machucar elas gritam e sangram, se você fazer carinhos e dar atenção elas vão gostar e sentirão bem. Considerando que elas são carne como sua carne, são sua carne, porque você gostaria de fazer mal a sua carne?

Alguém quando eu era muito jovem um vez me disse que:
“Se você quer algo de alguém, faça para esse alguém o que você quer receber primeiro.”
Isso me ensinou a sempre tomar a iniciativa com Respeito, Gentileza, Carinho, Amor e Atenção.

Porque não tratar as outras pessoas como gostaria que te tratasem?
Você conhece como é bom receber um elogio, conhece o bem que faz receber carinho, receber um sorriso, receber ao menos um SMS dizendo “Boa Noite.”, sabe da necessidade que todos humanos têm de se sentirem necessários e de sentirem que fazem falta. Você tem isso dentro de você, menos ou mais que os outros, eu acredito que essa medida é controlável e treinável para ser menos ou mais, para ser equilibrada, mas mesmo assim você vai ter.

Porque não dar para os outros o tempo, carinho e atenção que você recebe das pessoas? Porque você gasta tempo e vida se esforçando para pessoas que não dão valor ao seu tempo? É sua escolha. Não venha dizer e reclamar se os outros não te dão valor, você não se valorizou antes de dar assim, tão negligente seu tempo.

Não acredito atualmente (eu posso estar errado) que seja factível e nem possível dar a mesma medida de carinho, tempo e atenção para todos a sua volta, por isso escolha quem vai ter o seu tempo, se não for retribuído, siga para o próxim@ human@ e repita o processo com o aprendizado anterior.

O que vai escolher?

Vai escolher gritar com outros quando não gosta que gritem com você?
Vai escolher xingar quando não gosta que te xinguem?
Vai escolher discriminar quando não quer ser discriminado?
Vai escolher excluir quando quer ser incluído?
Vai escolher ser frio e calculista quando quer amor e carinho?

Essas escolhas são as que importam.
Sua roupa, seu carro,  seu salário, são coisas que você possui. Isso não é você. O vazio que o materialismo e consumismo causam, não pode ser preenchido por mais materiais e consumo (eu já tentei fazer isso).
Você é o que você faz com suas posses.
Você faz a sua história. Suas escolhas só você faz.

Anúncios