A busca pela felicidade – Excesso de informação

Observando as conversas de amigos e principalmente as interações nas redes sociais comparada com as interações sociais fora das redes sociais virtuais, percebi que há uma convenção social não declarada ditando que as pessoas precisam estar felizes a todo o tempo. Não importando o custo.

Alguns dos meios que a sociedade usa para atingir/emular essa felicidade e que vou explorar aqui são: entretenimento, consumismo e exposição de sua felicidade.

Quando há o excesso de uso desses meios, os custos que são pagos não são só materiais, mas também psicológicos, o que ironicamente podem impedir que a pessoa atinja a felicidade duradoura.

Acredito que o excesso de entretenimento leva a preguiça mental e a falta de imaginação gerada a partir de referências e situações do cotidiano, essas pessoas que se entretêm constantemente evitam o silêncio necessário para que a mente permaneça em silêncio e inicie a digestão das informações recebidas.

Essa digestão do conteúdo, faz com que novo conteúdo não seja produzido a partir do consumido e simplesmente será gerada uma consequente repetição do conteúdo sem nenhuma ou pequenas alterações na “mensagem” original.

Fazendo uma comparação com nosso sistema digestivo é como se houvesse um tubo conectado a nossa garganta jorrando comida sem parar para dentro de nosso estômago.
Essa comida não terá tempo de ser digerida e não terá suas proteínas e vitaminas removidas para o organismo sobreviver e o excremento será exatamente igual ao que entrou.

Uma das maneiras de evitar que o consumo de entretenimento seja excessivo é o ato de simplesmente desligar-se das notificações, mensagens, email, noticiários, meios multimidia e qualquer outra dessas fontes de informação/conteúdo fácil e constante. Vejo que meditar sobre o dia (algumas pessoas podem chamar essa meditação de Oração) é altamente eficiente para algumas pessoas e escrever um diário é para outras, assim como conversar sobre o dia com amigos/conjugues também são formas diferentes de personalidades diferentes atingirem o mesmo objetivo de “Desligar” e “Digerir”.

Em outro momento irei explorar o excesso de Consumo Material e o excesso da Exposição de sua própria felicidade.

Anúncios