Percepção e construção de Hábitos

Em 1978 Dean Hovey (anos mais tarde ele iria desenhar o primeiro mouse da Apple com Steve Jobs), estava em uma aula de desenho no curso de Design de Produto na universidade de Stanford quando Jan Molenkamp, seu professor, passou a tarefa “Sem olhar em referências, desenhe a Torre de Hoover da nossa universidade, incluindo detalhes como forma, cor e textura.”

Hovey ficou surpreso ao perceber que ele não tinha ideia do que desenhar. Anos mais tarde, ele escreveria:

“Nos últimos três anos, eu tinha sido um estudante da Universidade e com minha bicicleta passei pela Torre Hoover centenas de vezes. No entanto, eu não poderia afirmar com certeza a forma do telhado ou a sua cor, ou composição.”(Fonte *com tradução livre)

Mesmo que aquela paisagem com a Torre Hoover fizesse parte da vida diária de Hovey, ele não estava realmente consciente disso.

Acredito que os nossos hábitos, muitas vezes funcionam da mesma maneira. Nós permanecemos em certos padrões e rotinas – às vezes bons, às vezes ruins – sem realmente estar consciente dos fatores que estão impulsionando as nossas escolhas e ações.

Mais importante, assim como Dean Hovey não poderia desenhar a torre sem antes estar ciente disso, você e eu não podemos dominar nossos hábitos sem antes estarmos ciente das decisões e ações que estamos tomando no dia a dia. A consciência é a primeira e mais importante peça para a construir bons hábitos e eliminar os maus hábitos. Sem consciência, até mesmo as pessoas mais inteligentes e talentosos podem ter dificuldades em tomar as decisões corretas periodicamente.

Uma das ferramentas que trazem maior consciência para o nosso dia-a-dia é a Métrica. Ou como Peter Drucker bem colocou “O que é medido, é gerenciado.”

Se você sinceramente quer fazer uma mudança, então você não pode sentar e esperar para magicamente se tornar consciente das coisas importantes que precisa fazer para atingir os objetivos. Em vez disso, você precisa fazer um esforço ativo para medir e acompanhar o que você está fazendo e como você está fazendo isso.

Isso é muito mais simples do que você imagina e é também uma das melhores maneiras para alavancar novos comportamentos. Aqui estão alguns exemplos:

Exercício – Fazendo o acompanhamento de quantos dias você realmente foi na academia na semana e quanto correu ou quanto levantou no supino, vai te ajudar na sua motivação ao ver que está obtendo resultados significativos e que está conseguindo cumprir sua agenda.

Escrita – Você pode marcar quantos dias na semana realmente parou para escrever uma página (de algo) e ver o seu progresso direto no calendário (e na quantidade de páginas que só aumenta).

Dinheiro – De acordo com muitos historiadores, John Rockefeller era o homem mais rico da história do mundo. Recentemente, li sobre a sua vida e aprendi que Rockefeller era conhecido em sua compulsão e método de acompanhar cada centavo que gastava, independente de seu enorme império. Depois de ler sobre a estratégia de Rockefeller, eu fiquei inspirado para seguir minhas próprias finanças de perto.

Rapidamente me tornei mais consciente de minhas finanças e descobri um punhado de lugares onde eu poderia cortar custos.

Observe que em cada exemplo acima, você não precisa começar se preocupando com todas as melhorias que precisava fazer em seus hábitos. Pode simplesmente começar observando seu comportamento. As ideias para melhorar seus habitos naturalmente virão, o que é muito importante, porque uma dica que eu tenha para melhorar um hábito, nem sempre se aplica na sua rotina.

Nada acontece antes de conscientização. Se você não está ciente de suas decisões, então você não pode fazer nada para melhorá-las – não importa o quanto você é inteligente.

Com isso em mente, eu gostaria de desafiá-lo para medir algo em sua vida para a próxima semana.

Escolha algo que é importante para você e faça um esforço para ser mais consciente das coisas que conduzem suas decisões e ações. Não se preocupe com mudar sua vida toda. Não se julgue por não ser tão bom quanto você pretende ser. Basta escolher uma coisa que é importante para você e medi-la.

Sua consciência e seus hábitos andam de mãos dadas. O simples ato de perceber o que você faz é o primeiro passo para melhorar a forma como você o faz.

Anúncios