Menos decepção, Mais trabalho.

Dan John é um treinador de halterofilistas e é bem conhecido no mundo “fitness” por sempre manter seus treinamentos bem simples e recentemente em uma entrevista ouvi ele dizer que os iniciantes falham diversas vezes por ficarem desapontados com seus desempenhos e em seguida disse: “Desculpe inicantes, vocês simplesmente não são bons o suficiente para ficarem desapontados.”

Em outras palavras, no começo (de qualquer coisa) você precisa ficar confortável com o sentimento de estupidez, incerteza e falta de talento. Você não tem permissão para ficar desapontado com o seu desempenho amador porque não desenvolveu as habilidades de um profissional ainda. Apenas os profissionais que têm permissão para ficarem desapontados, porque eles sim trabalharam demais para chegar naquele patamar.

JK Rowling tem permissão de ficar desapontada se ela escrever um livro ruim, porque ela colocou 20 anos de trabalho para chegar onde está.
Kobe Bryant tem permissão de ficar desapontado se ele faz um jogo ruim, porque ele colocou 20 anos de trabalho para se tornar incrível.
Quando ele estava vivo, Jack LaLanne estava autorizado a se decepcionar com um mau treino porque ele treinou por 60 anos para manter a forma.

Mas você e eu?
Nós não somos bons o suficiente para se decepcionar ainda. Estamos ruim o suficiente para começar a trabalhar.

No começo, você ainda está aprendendo. Você ainda está em desenvolvimento. Você ainda está construindo. Você não desenvolveu competência suficiente para se sentir decepcionado com o seu desempenho. Você precisa se sentir estúpido e sem talento. Claro, é fácil esquecer-se de dar-se alguma folga quando você está começando uma jornada que é importante para você.

Nos sentimos decepcionados quando começamos em um novo emprego e não nos damos tão bem nele como gostaríamos.
Nos sentimos decepcionados quando estabelecemos metas de treino para nós mesmos e não alcançamos.
Nos sentimos decepcionados quando escrevemos o nosso primeiro livro e ninguém lê.
Nos sentimos decepcionados quando temos uma grande idéia e ninguém se importa.

Mas o início é para ser uma luta. Na verdade, tudo é para ser uma luta. A abordagem dos profissionais é uma indicação de quão fortemente a luta está ligada ao sucesso. Os Richard e Jerry Seinfeld Bransons e os Tom Clancys do mundo vêem o fracasso como um sinal para pausar e se comprometer novamente com o processo, e não como um motivo para chafurdar na decepção.

E se essa é a maneira que os melhores do mundo se aproximam de seu ofício, então é assim que eu e você devemos se aproximar de nossos objetivos também.

Você não é bom o suficiente para se decepcionar. Você é ruim o suficiente para começar a trabalhar.

Anúncios